Home  |    Cadastre-se    |    Blog   |    Contato

Notícias

  • Notícias
  • Brasília se consagra como Território de ÀSÉ
Brasília se consagra como Território de ÀSÉ

Terça, 08 Outubro 2013

Brasília se consagra como Território de ÀSÉ

No inicio do mês de setembro de 2013, o Babálòrìsà Pecê, juntamente com sua comitiva, se dirigiram à capital do país, e ali disseminaram o àsé nas principais e mais antigas Casas de candomblé da cidade, agregando e expandindo a descendência da Casa de Òsùmàrè, e principalmente assegurando que o candomblé seja praticado conforme os ensinamentos, dogmas e preceitos transmitidos por nossos antepassados.
Acompanhado pela Mayé Tânia de Odé, Agbá Walquiria de Òsùn, Bàbá Egbé Leandro de Òsùmàrè, Mògbá Sidnei de Sàngó, egbòns: Sônia de Òsàlá, Elza de Yèwá, kotinha de Ògún, e Dênis de Odé, e os Ogàns Douglas de Ògún e Elí de Obaluwaiyè, plantaram sementes do tradicional candomblé, que, com toda certeza em virtude da idoneidade e seriedade, vingará bons frutos através dos mais novos filhos da Casa de Òsùmàrè, Bàbá Djair de Lògún Edé, Bàbá Raimundo de Òsùn, e Bàbá Elber de Obaluwaiyè, mais conhecido na Capital Federal como "Bàbá kojack".
Foram seis cerimônias públicas, em todas, multidões se fizeram presente, mas, sobretudo sentir a presença dos Òrìsás satisfeitos, preenchia os corações de felicidade e gratificava todos os esforços empenhados para as realizações das festividades que foram envoltas de harmonia, alegria e fé, resumindo-se em Àsé.
As duas primeiras celebrações aconteceram no Ilè Àsé Gbatò Jegedé. A primeira aconteceu no sábado, dia 14, onde Òsún e Lògún Edé foram louvados pela comunidade em uma linda festa que foi marcada por demonstração de fé. Os filhos de Djair e Raimundo, ao mesmo tempo em que saudavam os Òrìsás com fortes gritos, derramavam lagrimas que expressavam amor e gratidão. No dia seguinte, domingo, em uma caminhada que atraia e encantava curiosos e adeptos, os presentes de Òsún e Lògún Edé foram entregue as águas.
Na semana seguinte, no dia 21/09, foi a vez de louvar o senhor da Terra, Obaluwaiyè no Ilè Àsé Ijènàn, onde foi expressivo o respeito da comunidade para com este poderoso Òrìsá. A presença de representantes do Òpò Afonjá, Gantoys, Pilão de Prata, Bate Folha e tantos outros não menos importantes, atestavam o prestígio do Bàbá kojack e a nobreza de seu Àsé. Na segunda-feira, dia 23 foi o dia do banquete do rei, "Olubajé". Uma cerimônia belíssima e cheia de àsé. Comenta Mãe Railda de Òsún do Asé Òpò Afonjá; "Há cinquenta anos em Brasília! nunca comi uma comida de Olubajé como esta, está uma delicia.".
Concluindo o mês que foi considerado festival religioso em Brasília, as celebrações aconteceram no Ilé Oni Bo Ara Iko, onde no dia 28, em grande festa, louvamos Omolú de Bàbá Ricardo, que a mais de 20 anos é filho da Casa de Òsùmàrè, zelando pelo nome e preservando as tradições do Àsé, e se faz exemplo de fidelidade e bom filho. Em uma cerimônia completa e envolta a manifestações da natureza, mas precisamente do Òrìsá Omolú, emocionou a todos os presentes. Na segunda-feira o senhor da terra convidou a todos a se servirem de seu banquete o "Olubajé".